NOTÍCIAS

Aqui você acompanha notícias com
as novidades dos projetos, os acontecimentos mais recentes e
as iniciativas em prol dessa causa de amor. ❤

Apadrinhamento empresarial é lançado pela Fraternidade sem Fronteiras

A nova modalidade de contribuição mensal é direcionada para pessoas jurídicas

por Viviane Freitas, assessoria de imprensa FSF

O Apadrinhamento Empresarial foi lançado pela Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF) na noite da última quinta-feira (02), durante uma transmissão ao vivo  pelo canal do Youtube da Organização e de canais parceiros. 

Celebramos os últimos 11 anos de trabalho nas regiões mais desafiadoras do mundo, oportunizando que, a partir de agora, empresas se juntem a nós e façam parte da transformação de vidas”, comentou o diretor de Relações Públicas da FSF, Andrei Moreira.

Durante o evento on-line, a gerente de projetos da FSF, Bruna Marchena, explicou a importância da responsabilidade social para as empresas – um dos princípios ESG (Environmental, Social and Governance) e como a FSF pode contribuir com isto.

“É uma oportunidade para que as empresas possam atuar com propósito e contribuir de forma direta no impacto da comunidade e na transformação no mundo. Por meio dessa parceria ou apadrinhamento, conseguiremos fazer um trabalho em conjunto e efetivar na prática essas transformações”, explicou.

O escritório de advocacia Paula Farias é uma das primeiras empresas a se tornar madrinha, de forma espontânea, e comentou sobre a iniciativa. “Eu já era madrinha, como pessoa física, desde 2019 e sei como a FSF é presente na vida dos acolhidos e como um apadrinhamento faz a diferença na vida de uma pessoa. Mas apadrinhar somente como pessoa física já não fazia mais sentido, uma vez que como empresa consigo ajudar ainda mais pessoas. Com certeza fez um diferencial dentro da minha empresa e entre os colaboradores”, exemplificou a sócia-proprietária do escritório, Paula Farias.

“Se cada um de nós conseguirmos trazer um novo padrinho empresarial para se juntar a nossa causa, o que nós fizemos nos últimos 11 anos com certeza faremos nos próximos 15 meses”, disse o vice-presidente da FSF, Ranieri Dias. 

Nos últimos anos, empresas se mobilizaram de forma espontânea, somando esforços com a FSF, demonstrando a vontade de atuar com ainda mais propósito junto à uma Organização e muitas parcerias foram realizadas. Uma delas foi a Steris, que realizou um programa de pontos via apadrinhamento junto aos colaboradores.

“Isso gerou muito engajamento entre os colaboradores que continuam até hoje a apadrinhar os projetos, independentemente do programa realizado dentro da empresa. Trazer a FSF para a empresa despertou generosidade e amor. A empresa foi vista de forma mais humanizada. Foi gratificante ver como o amor toca e transforma”, comentou a coordenadora de Comunicação e Eventos da Steris, Rackel Lino.

O apadrinhamento empresarial é uma contribuição mensal e permanente, a partir de R$ 500, direcionado a um ou mais projetos da FSF (são 10 no total) para todo tipo de empresa, independentemente do porte e segmento. 

“Nós, como líderes de equipes de empresas, damos o exemplo. Nós sempre fazemos o impossível para gerar metas e somos capazes de fazer mudanças no mundo. Podemos usar nossa capacidade gerencial para mudar a vida dos outros”, comentou o padrinho da FSF e vice-presidente da Johnson & Johnson na Suíça, Marcos Paganini. A Johnson & Johnson juntamente com outras empresas como a Cross Network, Web Jump, Grupo Pão de Açúcar, Paul Wurth e a Agência XCOM participaram de um painel para mostrar as possibilidades de iniciativas fraternas.

De forma transparente e responsável, o diretor Financeiro da FSF, Paulo Melo, apresentou durante o lançamento o que é possível fazer nos projetos por meio do apadrinhamento de pessoa jurídica e enfatizou. “A pandemia fez com que os projetos crescessem e é pelo apadrinhamento que garantimos a continuidade e a sustentabilidade deles”.

A partir dos R$ 500 é possível inserir alunos no projeto Orquestra Jovem Emannuel, oferecer tratamento mensal a crianças do projeto Jardim das Borboletas, acolher pessoas em situação de rua pelo projeto Fraternidade na Rua, tratar crianças com desnutrição em Madagascar, oferecer bolsas de estudos aos jovens universitários em Moçambique, acolher refugiados e migrantes nos Projetos Nação Ubuntu e Brasil, um coração que acolhe, além de educação e moradia aos acolhidos no Sertão da Bahia pelo projeto Retratos de Esperança. 

“Nosso objetivo é transformar a vida das pessoas acolhidas com dignidade. Nosso trabalho é pautado em cima da transparência e esse é um dos motivos de todos crescerem juntos”, comenta o diretor-financeiro, Paulo Melo.

O evento continua disponível para acesso no YouTube da Fraternidade sem Fronteiras para as empresas: clique aqui. Para apadrinhar ou saber mais detalhes sobre como ajudar ou fazer parte da FSF como empresa, acesse: https://www.fraternidadesemfronteiras.org.br/empresas/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias