|
Há muitos dias atrás eu estava arrumando minhas malas pois minhas férias havia chegado e junto com ela o meu mais lindo e maior desafio que era ir para a África conhecer os centros de acolhimento da fraternidade sem fronteiras, onde sou madrinha de uma linda criança. Pois bem, certo dia resolvi convidar meu namorado...
|
Mais que sinônimo de amor, ser mãe é um estado de espírito. O filho de Janile, que não chegou a nascer, a envolveu pelo amor materno que hoje lhe transborda aos olhos e ao coração, indo do Japão, passando pelo Brasil e chegando até a África. Do interior de São Paulo, faz 14 anos que...
|
Sobre o amor infinito e uma gratidão que não tem medida. Caravaneira, madrinha e mãe, a médica cardiologista Amanda Pereira viveu, aos 38 anos, a experiência mais transformadora de sua vida. Tirou do bolso o pouco que tinha numa visita às casas dos afilhados e, em troca, recebeu o que de mais valioso as famílias...
|
Daqui a pouquinho, em junho, a primeira caravana de voluntários da Fraternidade Sem Fronteiras chega a Madagascar. Profissionais de saúde, animados pelo coração, vão atender crianças com desnutrição que moram na cidade de Ambovombe e em 8 aldeias próximas. Banho, peso, exame físico, diagnóstico de desnutrição, medicamentos – será uma mobilização fraterna carregada de esperança...
|
Imensa gratidão! Vovó Amélia, que quando encontramos estava sem comer a três dias, voltou a enxergar após a cirurgia de catarata. Quanta alegria! Hoje ela já não mais aperta o estômago para enganar a fome e teve seu sonho de voltar a enxergar realizado. Só temos a agradecer à vida por tudo isto!...
|
“Confesso que fazer está viagem dividindo vivências com amigos foi muito bom . Me despeço de Moçambique com este último post. Essa pequena me olhou ressabiada, cantou lindamente fora do ritmo, aceitou o cuidado resignada e o colo, com resistência. Me arrancou um mar de lágrimas e sorrisos e entrou no meu coração sem pedir...
|
Visitamos a casa de três irmãos órfãos, Julio, Agostinho e Carlos, em Machanganhane. Eles têm 14, 8 e 6 anos de idade. Ficaram órfãos quando o mais velho tinha 9 anos e, desde então, cuida sozinho dos irmãos. Visitam a casa de vizinhos na esperança de ganhar algo para comer, disseram. Foram descobertos pelo nosso...
|
Através da mulher moçambicana, guerreira, forte, amorosa, homenageamos todas as mulheres, de todas as culturas, de todas as classes sociais e de todas as profissões, que embelezam a vida com sua grandeza. Mulheres cis e transgêneras. Todas infinitamente dignas. Da fonte da vida e dos cuidados amorosos à riqueza da inteligência e do trabalho, devemos...
|
“Hoje atendemos uma garota de doze anos com uma anemia grave. Ela tinha ido ao hospital há três dias atrás com uma hemoglobina de 4,6 (muito baixa!) mas deram alta porque aqui não há banco se sangue. Hoje, quando a conhecemos, vimos a gravidade da situação e voltamos a encaminhá-la ao hospital, mas não quiseram...
|
Papá Wagner, como é carinhosamente chamado na aldeia, leva a caravana para visitar a vovó que morava embaixo de uma árvore. Ela foi acolhida pelo projeto e foi construída uma casinha para ela nos moldes locais. O mais interessante é que quem ajudou a construir a sua nova casa foram os jovens acolhidos pela fraternidade...