NOTÍCIAS

Aqui você acompanha notícias com
as novidades dos projetos, os acontecimentos mais recentes e
as iniciativas em prol dessa causa de amor. ❤

Projeto Brasil, um coração que acolhe recebe voluntários para serem acolhedores fraternos

O trabalho é novo, faz parte do centro psicossocial e será desenvolvida de forma on-line 

Por: Laureane Schimidt – assessoria de imprensa FSF

 

O Projeto Brasil, um coração que acolhe da Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF) está com oportunidade aberta para voluntários que queiram ser acolhedores fraternos. O trabalho será desenvolvido dentro do Centro Psicosocial e irá atender os refugiados venezuelanos que chegam ao Brasil e são acolhidos pelo projeto em Boa Vista – Roraima.

“A nossa prioridade é para quem já é madrinha ou padrinho da FSF com disponibidade afetiva, emocional, tempo e queria participar neste processo de acolhimento e interiorização dos nossos irmãos venezuelanos no nosso país”, explica a coordenadora do Centro Psicosocial, Fabiana Rodrigues.

Neste primeiro momento, será feito um cadastro dos voluntários interessados, uma triagem, depois um treinamento para que possam atuar de forma on-line de onde estiverem e de acordo com a disponibilidade de tempo e horário da semana.
Fabiana, que é psicóloga será a responsável pelo treinamento e acompanhamento de todo o trabalho de escuta dos voluntários junto aos venezuelanos. “Os venezuelanos chegam em situação de muita carência, perdas, mudanças culturais, econômicas. Eles estão vivendo um momento de muita fragilidade. E o acolhedor fraterno exercerá um respaldo para que este processo de chegada, estada e interiorização seja o mais fácil possível. O acolhedor fraterno será uma ponte afetiva em todo o processo. Uma palavra, um ouvido emprestado… são de extrema importância. É fazer com que os nossos irmãos vezenzuelanos não se sintam desamparados e sozinhos”.

O Centro Psicosocial é novidade no Projeto Brasil, um coração que acolhe e deverá atuar em vários setores – entre eles o do acolhimento fraterno, caravanas, suporte para a equipe de proteção e colaboradores, apoio à interiorização e o de capacitação aos voluntários.

“O centro começa com o acolhedor fraterno, mas o nosso objetivo é que ele seja uma ponte para o direcionamento e orientação de esforços para quem nos procura e quer nos ajudar. Queremos reunir pessoas com conhecimento em várias áreas – entre elas psicologia, assistência social, pedagogia e profissionais da área da saúde”, detalha o planejamento Arthur Dias, coordenador do Projeto Brasil, um coração que acolhe.

A intenção é que os primeiros trabalhos dos acolhedores fraternos comecem em setembro.

Sobre o Brasil, um coração que acolhe – em Roraima – RR, atuamos em dois centros de acolhimento para os venezuelanos que chegam ao país. Oferecemos alimentação, orientação para serviços de saúde e educação, aula de português e eles dividem responsabilidades nos cuidados com o ambiente. Em Manaus – AM, temos uma ação emergencial para a entrega de refeições aos venezuelanos alojados na rodoviária da cidade.

9 Comments to “ Projeto Brasil, um coração que acolhe recebe voluntários para serem acolhedores fraternos”

  1. Francelini says :Responder

    Tenho interesse em ser voluntaria e ja sou madrinha
    Como faco?
    Obrigada

    1. Tatiane Resende says :Responder

      Bom dia madrinha, esse trabalho voluntário está aberto para padrinhos e madrinhas. Por gentileza, entre em contato no e-mail brasilacolhe@fraternidadesemfronteiras.org.br ou no telefone (13) 99706-3318.

      Fraterno abraço.

    2. Tatiane Resende says :Responder

      Bom dia madrinha, esse trabalho voluntário está aberto para padrinhos e madrinhas. Por gentileza, entre em contato no e-mail brasilacolhe@fraternidadesemfronteiras.org.br ou no telefone (13) 99706-3318.

      Fraterno abraço.

  2. Ana Carolina Laurenti dos Santos says :Responder

    Olá, tudo bem?
    Gostaria de me inscrever como voluntária de acolhimento fraterno por chamada de vídeo com os refugiados venezuelanos. Como faço para me inscrever na seleção? Muito Obrigada!

    1. Tatiane Resende says :Responder

      Bom dia Ana Carolina, tudo bem? Inicialmente esse trabalho voluntário está aberto para padrinhos e madrinhas. Se for o seu caso, por gentileza, entre em contato no e-mail brasilacolhe@fraternidadesemfronteiras.org.br ou no telefone (13) 99706-3318.

      Fraterno abraço.

  3. Erika Medeiros says :Responder

    Boa noite,

    Como vocês estão ?

    Gostaria muito de me inscrever .

    1. Camila Silveira says :Responder

      Bom dia Erika, tudo bem? Ficamos felizes com sua iniciativa! O voluntariado está aberto para padrinhos e madrinhas. Caso tenha interesse em tornar-se madrinha e juntar-se a nossa corrente do bem, clique aqui e você será encaminhada para página de apadrinhamento. Para mais informações, nos encaminhe um e-mail neste endereço: brasilacolhe@fraternidadesemfronteiras.org.br ou no telefone (13) 99706-3318.
      Fraterno abraço!

  4. Olá! Tenho interesse em fazer parte deste projeto!
    Não sou madrinha, ainda.
    Mas estou desenvolvendo um projeto com o Gilson, representante em Londres.
    Como posso ajudar?

    1. Camila Silveira says :Responder

      Bom dia Tatielly! O voluntariado está aberto para padrinhos e madrinhas. Caso tenha interesse em tornar-se madrinha e juntar-se a nossa corrente do bem, clique neste link: https://fraternidadesemfronteiras.colabore.org/bracolhe/people/new
      Para mais informações, nos encaminhe um e-mail neste endereço: brasilacolhe@fraternidadesemfronteiras.org.br ou no telefone (13) 99706-3318.
      Fraterno abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias