NOTÍCIAS

Aqui você acompanha notícias com
as novidades dos projetos, os acontecimentos mais recentes e
as iniciativas em prol dessa causa de amor. ❤

Fraternidade sem Fronteiras lança apadrinhamento para jovem universitário, no Projeto Acolher Moçambique, na África

A partir de R$600 é possível manter um jovem acolhido na universidade

Por Marco Antônio Cruz – assessoria de imprensa FSF

A Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF) lança, nesta terça-feira, 24 de maio, o apadrinhamento para jovens universitários do Projeto Acolher Moçambique, na África. A partir de R$600 é possível manter um acolhido na universidade e garantir o curso, material didático, transporte, alimentação e moradia (pois as universidades ficam longe das aldeias moçambicanas).

“Isso é um caminho sem volta, temos certeza que mais jovens estarão ingressando e fazendo faculdade, realmente escolhendo outros rumos e sendo criadores dos seus destinos, construindo sonhos e um futuro”, acredita a coordenadora de Sustentabilidade do Projeto Acolher Moçambique, Priscila Alexandre.

No início deste ano, Especiosa Marge, acolhida da FSF, tornou-se a primeira universitária formada do Projeto Acolher Moçambique. A jovem graduou-se em licenciatura em Biologia e Química. Até o momento, outros 15 jovens estão matriculados no ensino superior nos cursos de Enfermagem, Técnico de Informática, Pedagogia, Biologia, Administração Pública, Inglês e Jornalismo. A expectativa é de que sejam 18 até o fim deste semestre.

“Mesmo estando longe, os nossos padrinhos conseguem conectar, tocar nossos corações, nossas almas para que a gente saiba o que é amor. A gente não tinha um destino. Acreditávamos que nós não tínhamos um destino na vida”, conta Luís Amosse Mucavel, acadêmico de Administração Pública, acolhido do Centro de Dzimbene.

Os acolhidos, que chegaram ainda crianças ao primeiro centro de acolhimento da  FSF, fundado em 2009, cresceram e parte deles são órfãos. Foram acolhidos sem oportunidades e sem expectativas de, ao menos, se alimentarem uma vez ao dia, ter acesso à água, à higiene,  e com o apadrinhamento, tiveram garantidos direitos básicos para a sobrevivência.

“Todo esse movimento da FSF, aqui em Moçambique, faz com que nosso Projeto realmente confirme estar num caminho de sustentabilidade. Esses jovens rompem esse ciclo da pobreza para abrir novos horizontes, não só para eles, mas para todas as outras crianças que vêm atrás deles. São novos sonhos e oportunidades de escreverem o destino que eles escolherem e nós estaremos sempre apoiando até conseguirem conquistar os sonhos”, conclui Priscila.

O apadrinhamento de jovem universitário no Projeto Acolher Moçambique está disponível no link: https://fraternidadesemfronteiras.colabore.org/jovem

 

Sobre o Projeto Acolher Moçambique O Projeto Acolher Moçambique atua desde 2009 nas aldeias moçambicanas, acolhendo crianças que viviam na extrema miséria, a maioria delas órfãs de pais mortos pelo HIV. Nos 30 centros de acolhimento mantidos e administrados pela organização humanitária, o ambiente é de incentivo à vivência fraterna, com alimentação, cuidados com a saúde, orientação à higiene, atividades pedagógicas, recreativas e culturais. É o projeto pioneiro da FSF.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias