NOTÍCIAS

Aqui você acompanha notícias com
as novidades dos projetos, os acontecimentos mais recentes e
as iniciativas em prol dessa causa de amor. ❤

Dia Mundial do Refugiado é comemorado com programação cultural nos Centros de Acolhimento da Fraternidade sem Fronteiras, em Roraima

As atividades são realizadas pelos venezuelanos acolhidos no projeto, Brasil um coração que acolhe

Por Karla Silva, estagiária com Viviane Freitas, assessoria de imprensa FSF

Com uma programação de cultura, música, artes, jogos, oficinas e até mesmo concurso de dança, a Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF) em parceria com a Agência da ONU para refugiados (ACNUR), celebram o Dia Mundial do Refugiado, 20 de junho, promovendo integração entres os venezuelanos refugiados e migrantes dos centros de acolhimentos do projeto
, Brasil, um coração que acolhe em Boa Vista – Roraima.

No Centro de Acolhimento São Vicente II, a programação será voltada para a população abrigada por meio de iniciativas como torneios esportivos e oficinas de artesanatos e culinária até o dia 20 de junho, domingo. Nos Centros de Acolhimentos em Boa Vista, são acolhidas 350 pessoas que recebem moradia e refeições.

Além disso, até domingo, uma exposição de artes e artesanatos criados por artesãos indígenas e artistas plásticos venezuelanos é realizada no shopping Garden, das 14h às 21h.

A Fraternidade sem Fronteiras também coordena o Centro de Capacitação e Referência em Pacaraima – RR, onde já são atendidas mais de 1.480 pessoas com cestas básicas e medicações. No local, há capacitação profissional e educacional para reinserção no mercado de trabalho de venezuelanos e brasileiro. E, o Centro de Apoio em Manaus que atende   200 famílias com cestas básicas, medicações e atendimento das demais necessidades.

“A ideia é aproveitar a data para fazer uma reflexão sobre o deslocamento forçado dos nossos irmãos venezuelanos e proporcionar a integração sem perder a sua cultura”, comenta a Coordenadora Geral Operacional BV, Vanessa Epifânio. E completa, “esse é o momento de olharmos para o nosso irmão e ter simpatia e poder estender a mão para ajudar para que a pessoa possa ter dignidade para seguir sua vida”.

É importante ressaltar que as atividades seguem todas as normas de biossegurança, exigindo inclusive o uso obrigatório de máscara de proteção e o distanciamento social.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias