NOTÍCIAS

Aqui você acompanha notícias com
as novidades dos projetos, os acontecimentos mais recentes e
as iniciativas em prol dessa causa de amor. ❤

Em transmissão ao vivo, Fraternidade sem Fronteiras apresenta evoluções e desafios nos projetos Ação Madagascar e Fraternidade na Rua

O evento on-line foi o primeiro da série de lives que será realizada  durante o mês de setembro

Por Viviane Freitas, assessoria de imprensa FSF

As evoluções e desafios dos projetos Ação Madagascar e Fraternidade na Rua, da Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF), foram apresentados no último sábado (11) durante a primeira transmissão ao vivo da série de lives que será realizada durante o mês de setembro. O evento foi transmitido ao vivo pelo canal do youtube da Organização e dos canais parceiros: Web Rádio Fraternidade, Rede Amigo Espírita, Rádio Espírita Esperança e a Rádio Portal da Luz.

Estava refletindo sobre a importância dos nossos projetos e tudo de extraordinário que construímos juntos até agora, e tudo isso graças ao apadrinhamento. Quando cheguei em Madagascar identifiquei uma realidade inenarrável e mesmo depois de quatro anos, continuamos encontrando novas aldeias, situações como antes, mas, aos poucos, estamos conseguindo transformar a realidade de milhares de pessoas e juntos podemos fazer muito mais. Não somos apenas uma ONG que leva ajuda financeira e alimento àqueles que têm fome, somos uma fraternidade e continuaremos enquanto nossos irmãos precisarem de ajuda”, resumiu na abertura do evento, o fundador- presidente da FSF, Wagner Moura Gomes.

Durante o evento on-line, os coordenadores do projeto Ação Madagascar, Prince Kalolo e Felly Zihal, comentaram as motivações e as dificuldades que encontraram nos últimos anos. “Estamos em Madagascar desde maio de 2019, a grande motivação é vivenciar o sofrimento e a necessidade da população, estamos motivados a auxiliar e ajudar o sofrimento intenso dos irmãos com a falta de alimentação”, disse Prince.

Para Felly, a grande dificuldade que ainda existe é a falta de alimentação provocada pela escassez de chuva. “A falta da chuva acarreta uma dificuldade muito grande quanto a tudo que necessita de água para brotar, como nossos alimentos”, explica.

O projeto Ação Madagascar iniciou em 2017, na ilha de Madagascar, na África Subsaariana, e há quatro anos leva alimentação e água limpa às pessoas que vivem uma das piores crises humanitárias do mundo. Atualmente, são 5.200 pessoas acolhidas e 7.200 refeições diárias.

A realidade tem sido transformada nos últimos anos e há avanços positivos como a ampliação de cinco para 13 centros nutricionais e de 287 para 3.300 tratamentos nutricionais em crianças. “A contribuição de todos é muito necessária e é com ela que o novo Campo da Paz foi ampliado. Era feito um esforço muito grande e o espaço era pequeno para suprir a demanda, agora, o espaço é maior e é gratificante ver o resultado”, comenta Prince.

“O que nos motiva é querermos ver o melhor para nossos irmãos. Acreditamos que seja uma orientação de Deus, mesmo frente a todas as dificuldades o intuito de continuar e manter o trabalho é um chamado de Deus”, finaliza Felly.

A tradutora e voluntária da FSF, Sueli Rebelo, comentou a experiência no projeto. “Madagascar entrou na minha vida de uma forma muito rápida e muito intensa. Nesses quatro anos, tivemos a oportunidade de acompanhar algumas caravanas e a cada vez era uma emoção muito grande, primeiro pelo acolhimento e depois por acompanhar o progresso que tivemos de forma tão rápida. O apadrinhamento, a parceria ou o apoio, seja como for, são muito importantes, pois são parte da transformação”, comenta.

O Projeto Fraternidade na Rua iniciou o trabalho em 2018 com o objetivo de acolher as pessoas em situação de rua e durante a pandemia ampliou-se de um para oito polos de trabalho. Representantes de cada frente de trabalho do FNR no Rio de Janeiro, São Paulo, Uberlândia, Belo Horizonte e Campo Grande participaram do painel ‘A fraternidade nas ruas do Brasil’.

“Em Uberlândia, somos inspirados pelo que o Pastor Milton faz em Campo Grande -MS. O nosso grande desafio é a construção da clínica, um espaço de resgate para os irmãos que sofrem com os vícios. Já ganhamos o terreno e o projeto arquitetônico e estamos aos poucos caminhando para essa realidade. Os padrinhos são os grandes mantenedores desse sonho e o convidamos a fazerem parte desse processo”, comenta a coordenadora local Giovanna Gadia.

O fundador e presidente da Clínica da Alma – parceira da FNRU em Campo Grande – , Pastor Milton explica que atualmente o local acolhe quase 300 pessoas, serve 1.500 refeições diárias e pela primeira vez a chácara feminina chegou a 50 mulheres acolhidas. “São homens e mulheres que podem e vão conseguir vencer a dependência participando em uma de tantas possibilidades  de trabalhos que temos hoje. É gratificante ver como crescemos e o quanto ainda cresceremos”, finaliza. 

Atuando de forma expansiva na criação, manutenção e ampliação de diversas frentes de trabalho na transformação de pessoas em situação de rua no Brasil, agora, o Fraternidade na Rua também está presente em três cidades dos Estados Unidos:Nova Iorque, Denver e Las Vegas.  O lançamento oficial dos polos Fraternidade na Rua na América do Norte em  foi feito durante o evento on-line.

“Percebemos a necessidade provocada ou agravada pela pandemia da Covid-19 em que mais pessoas ficaram em situação de vulnerabilidade, desempregadas e foram para as ruas. Percebemos que era preciso começar a fazer algo pelos nossos irmãos e aos poucos a ajuda tem chegado e mais pessoas têm se juntado a nós aqui nos Estados Unidos”, explica a coordenadora do projeto Fraternidade na Rua – polos EUA, Luisa Martenelo.

Juntos, os três oferecem mais de 500 refeições por fim de semana às pessoas em situação de vulnerabilidade social pelas ruas americanas. Também são distribuídos roupas, sapatos, lençóis, toalhas, cobertores e produtos de higiene pessoal.

Não precisamos ter uma estrutura física para começar e sim a vontade de começar”, conclui Luisa.

Para ver o evento, acesse: https://youtu.be/1zVR8OulMOY

– Serviço: 

Eventos sobre os Projetos FSF

18/09 (sábado), às 14h (horário de Brasília):

Projetos: Orquestra Filarmônica Jovem Emmanuel e Acolher Moçambique 

25/09 (sábado), às 14h (horário de Brasília):

Projetos: Nação Ubuntu e Brasil, um Coração que acolhe

30/09 (quinta-feira), às 19h (horário de Brasília):

Projetos Retratos de esperança, Jardim das Borboletas, Amor sem dimensões e Chemin Du Futur

Para participar acesse: https://www.youtube.com/watch?v=1zVR8OulMOY

Sobre a Fraternidade sem Fronteiras – A FSF é uma Organização humanitária e Não-Governamental, com sede em Campo Grande (MS) e atuação brasileira e internacional. A instituição possui 68 polos de trabalho, mantém centros de acolhimento, oferece acolhimento a pessoas em situação de rua, alimentação, saúde, formação profissionalizante, educação, cultivo sustentável, construção de casas e ainda, abraça projetos de crianças com microcefalia e doença rara. Todos os trabalhos são mantidos por meio de doações e principalmente pelo apadrinhamento, que pode ser tanto de pessoa física como jurídica. Com as doações mensais é possível contribuir com um projeto e fazer a diferença na vida de muitas pessoas. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.fraternidadesemfronteiras.org.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Gostou e se interessou por alguma? Venha fazer parte!