NOTÍCIAS

Aqui você acompanha notícias com
as novidades dos projetos, os acontecimentos mais recentes e
as iniciativas em prol dessa causa de amor. ❤

Grupo de voluntários se organizam em prol da Fraternidade sem Fronteiras, no Canadá

São 26 voluntários que têm como principal foco a divulgação e doações para projetos da FSF

Por Marco Antonio Cruz – Assessoria de Imprensa FSF

Grupo de voluntários

No Canadá, um grupo de 26 voluntários promove a divulgação e doação para projetos da Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF). Reunidos desde 2017, a Fraternity Without Borders foi oficializada junto ao governo canadense em 2019 e tem como principais objetivos: a divulgação da FSF, por meio de eventos, a comunicação em redes sociais e o desenvolvimento de ideias para aplicar em polos de trabalho. 

“Em meados de 2021, começamos um processo de profissionalização, buscando voluntários com conhecimentos específicos, como Recursos Humanos e Marketing, por exemplo, para nos ajudar a montar uma estrutura sólida. Contamos com 17 doadores mensais junto à causa. Estamos no começo e toda ajuda para trazer mais corações à causa faz parte do nosso planejamento para os próximos anos”, explica Cecília Boff, responsável pelo Marketing da FWB, no Canadá.

De acordo com a voluntária, a FWB no Canadá tem como foco ajudar três projetos da FSF: Jardim das Borboletas, no Brasil; Ação Madagascar e o Nação Ubuntu, ambos na África.

“O Jardim das Borboletas, porque o custo dos curativos é muito superior no Brasil comparados com o valor que pode ser adquirido aqui no Canadá.  Assim, nossa contribuição será, pelo menos inicialmente, na aquisição e envio deste item. No Ação Madagascar, estamos buscando, inicialmente, apoio a uma comunidade (Efotake) com aproximadamente 170 crianças. Essa comunidade fica no sul da ilha, um dos lugares do mundo com maior número de desnutridos e taxa de mortalidade infantil muito alta devido à falta de alimento e água. E o Nação Ubuntu, no Malawi, nosso apoio inicial será ao coral de adultos. Esse grupo é formado por refugiados do Congo que vivem em condições muito precárias. Aqueles que participam do coral, além dos benefícios para a saúde mental, recebem carne de soja, sabonete e $5 mensais, para ajudar na sobrevivência dessas pessoas”, descreve.

O grupo foi formado após uma visita do diretor de relações públicas da FSF, Andrei Moreira, que apresentou a organização a um grupo de pessoas, em 2017, na cidade de Toronto. 

Cecília vive há 14 anos no Canadá e tornou-se voluntária em abril de 2021. Juntos, atuam Marcio Lee, como presidente, e Teresa Torres como vice-presidente da FWB. 

“Nosso principal objetivo é atrair corações e divulgar a FWB sempre e onde for possível. Estaremos sempre baseados em nossa missão: vivenciar e incentivar a prática da fraternidade, sem restrições étnicas, geográficas ou religiosas, amparando prioritariamente crianças e jovens em situação de vulnerabilidade ou risco social. Estamos também organizando em uma parceria com a FWB dos Estados Unidos uma caravana para o Malawi assim que a pandemia nos permitir”, finaliza Cecília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias