NOTÍCIAS

Aqui você acompanha notícias com
as novidades dos projetos, os acontecimentos mais recentes e
as iniciativas em prol dessa causa de amor. ❤

Campanha Coração Curumim tem mais duas lives esta semana

 

Por Camila Silveira – estagiária e Laureane Schimidt

“Quando o indígena é notícia” será tema de live produzida pela Organização Humanitária Fraternidade sem Fronteiras (FSF), nesta quinta-feira (20) – às 17h (Brasília). A transmissão ao vivo faz parte de uma série de lives, que iniciou-se no dia 31 de julho, com o objetivo de divulgar a terceira etapa da campanha Viver Fraternidade – Coração Curumim e segue até o final do mês de agosto. Para conversar sobre o assunto, a jornalista e assessora de imprensa da FSF , Laureane Schimidt, recebe o jornalista e indígena Terena, Erick Marck. Ele também é membro e cofundador da Mídia Índia, responsável pela comunicação do Conselho do Povo Terenas – MS e assessor da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB).

Na sexta-feira (21), às 19h (Brasília), a programação continua e o bate-papo será entre o vice-presidente da Fraternidade sem Fronteiras, Ranieri Dias e o coordenador da Campanha Coração Curumim no estado de Mato Grosso, Wender Moura. A conversa será o andamento da campanha e a situação das comunidades indígenas no estado matogrossense.

As transmissões ao vivo serão pelo perfil da FSF no Instagram: @fraternidadesemfronteiras

Sobre a Campanha Viver Fraternidade – Coração Curumim – Lançada em 24 de Julho, a Campanha pretende atender, neste primeiro momento, 50 comunidades indígenas das etnias Terena, Xavante, Guarani e Kaiowá dos estados de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, além das do país vizinho ao Brasil, o Paraguai. Durante um mês, a meta é arrecadar o valor de R$1mi para a montagem de kit com alimentos, materiais de higiene e itens de proteção (lanterna, lona, capa de chuva, máscaras, colete, cobertor, termômetro e álcool-gel); e ainda, para perfuração de poços que possibilitem o fornecimento de água limpa aos indígenas. As doações podem ser em valores a partir de R$50 pelo site da FSF ou fisicamente em dois postos de coleta em Campo Grande/MS e Cuiabá/MT, que receberão alimentos, materiais de higiene e proteção descritos no site.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Gostou e se interessou por alguma? Venha fazer parte!