NOTÍCIAS

Aqui você acompanha notícias com
as novidades dos projetos, os acontecimentos mais recentes e
as iniciativas em prol dessa causa de amor. ❤

Centro de Capacitação e Referência do Projeto Brasil, um coração que acolhe em Pacaraima, Roraima, completa 2 anos de atividades

Espaço atende refugiados e migrantes venezuelanos, brasileiros, indígenas e quem mais precisar acessar serviços brasileiros de trabalho e assistência social

Por Taemã Oliveira, comunicação FSF 

Inaugurado no dia 16 de outubro de 2020, o Centro de Capacitação e Referência do Projeto Brasil, um coração que acolhe da Organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras, em Pacaraima, Roraima, completa 2 anos de atividades neste ano de 2022. O espaço foi inaugurado em parceria com a Diocese de Roraima, a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e as organizações da sociedade civil Fraternidade Sem Fronteira (FSF), Associação Voluntários para o Serviço Internacional (AVSI) e Fraternidade – Federação Humanitária Internacional (FFHI), para oferecer vários serviços aos refugiados e migrantes venezuelanos, indígenas e não-indígenas, além de brasileiros, indígenas brasileiros e pessoas de outras nacionalidades. 

Para celebrar a data, um dia de atividades foi oferecido para a comunidade. Montamos um espaço para as artesãs Warao do Centro de Acolhimento Janokoida, de Pacaraima, tivemos apresentação do coral indígena Sakaomutá, além de atividades para as crianças como pintura facial, contação de histórias e aulão de dança. O Centro de Capacitação e Referência só cresceu em número de atendimentos desde que abriu as portas.

“Esse é um momento lúdico que podemos oferecer para as famílias que moram nos centros de acolhimento da Operação Acolhida que ficam aqui em Pacaraima. Muitas delas procuram o Centro de Capacitação e Referência do Projeto Brasil, um coração que acolhe diariamente para seguir a vida no Brasil e é muito gratificante ver que nós estamos conseguindo responder a essas necessidades”, disse Kamyla Teixeira, gerente do Projeto em Roraima. 

Em 2021, atendemos cerca de mil pessoas, com nossos serviços de facilitação do acesso à carteira de trabalho digital, benefícios sociais, aposentadoria, confecção de currículos para acesso ao mercado de trabalho brasileiro, inscrições nos cursos de empreendedorismo, como costurar, artesanato e Língua Portuguesa que, com parceiros e voluntários, conseguimos oferecer. 

Até o mês de outubro de 2022 já conseguimos fazer 4.600 atendimentos de emissão de carteiras de trabalho e cadastro em serviços sociais, além de 1.200 currículos confeccionados. De janeiro a julho foram 138 formados no Curso de Língua Portuguesa. É para celebrar que as pessoas estejam tendo oportunidade de inserção social e no mercado de trabalho brasileiro. 

“Eu sempre falo para eles que quando eu cheguei aqui em Roraima, em 2017 ainda, quando não existia nada disso, foi muito difícil para eu me adaptar a esse novo lugar, a um novo idioma e na época não tinha apoio, porque não estavam as organizações aqui ainda. Então que eles aproveitem as oportunidades e vivam o Centro de Capacitação e Referência”, concluiu Cristian Oropeza, que é refugiado venezuelano e hoje é coordenador do CCR. 

Sobre o Projeto “Brasil, um coração que acolhe” O projeto foi criado em outubro de 2017, após o aumento significativo do fluxo migratório da Venezuela para o Brasil, via Roraima. Na época, milhares de irmãos venezuelanos entravam diariamente no Brasil e chegando aqui passaram a viver em situação de vulnerabilidade, sem casa e sem comida, nas ruas, principalmente, de Pacaraima e Boa Vista, onde estão as frentes de atuação do BCA em trabalho conjunto com a Operação Acolhida. Hoje o projeto acolhe, em Roraima, mais de 2 mil pessoas refugiadas e migrantes, com moradia, alimentação, serviços de proteção, atividades para as crianças e capacitações para adolescentes e adultos. São 5 frentes de trabalho, sendo 3 Centros de Acolhimento (Abrigos) e um Setor de Interiorização em Boa Vista, em parceria com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), e o Centro de Referência e Capacitação em Pacaraima. Apadrinhando você ajuda a manter essas atividades e a abrir novas vagas para quem está aguardando por acolhimento. Em pouco mais de 4 anos de atuação, mais de 5 mil refugiados e migrantes, indígenas e até brasileiros já foram atendidos pelo projeto, seja com cursos de capacitação, seja com acolhimento, seja com atendimento para interiorização. 

Sobre a Fraternidade sem Fronteiras – A FSF é uma Organização humanitária e Não-Governamental, com sede em Campo Grande (MS) e atuação brasileira e internacional, com atuação em oito países, em alguns dos lugares mais pobres do planeta, com esperança e profundo desejo de ajudar, acabar com a fome e construir um mundo de paz. A instituição possui 74 polos de trabalho, mantém centros de acolhimento, oferece alimentação, saúde, formação profissionalizante, educação, cultivo sustentável, construção de casas e ainda, abraça projetos de crianças com microcefalia e doença rara. Todos os trabalhos são mantidos por meio de doações e principalmente pelo apadrinhamento. Mais informações podem ser obtidas pelo site https://www.fraternidadesemfronteiras.org.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Gostou e se interessou por alguma? Venha fazer parte!