Blog

Ajude-nos a divulgar. Compartilhe esta história!

Rate This:

[Total: 0    Média: 0/5]

Unidos por Dakar

| | Evolução dos Projetos, Notícias, Realidade, Reflexões, Senegal

Fraternidade une-se a Chemin Du Futur e ampara adolescentes órfãos que viviam nas ruas de Dakar. Hoje, Chemin Du Futur atende 21 crianças e adolescentes, de 9 até 17 anos.

Numa capital onde crianças e adolescentes de rua são denominados “talibês” e considerados perigosos, a Fraternidade sem Fronteiras chega para chamá-los pelo nome. Em Dakar, no Senegal, nosso movimento fraterno uniu-se à Chemin Du Futur, uma instituição que como inspira a tradução “Caminho do Futuro”, trabalha para dar dignidade a jovens que vivem nas ruas.

Um número que não é pouco. Estima-se que pelo menos 30 mil meninos não tenham um lar em toda a região de Dakar. Segundo a ONU, este é o maior fenômeno de crianças de rua do mundo.

A 40 quilômetros de distância do centro da cidade, está o orfanato Chemin Du Futur. Quando os adolescentes chegam, estão doentes e desnutridos a ali passam a ter um lar, alimentação, escola, atendimento à saúde, profissionalização e recreação. Hoje, são 21 crianças e adolescentes entre 9 e 17 anos atendidos.

A rotina deles é de levantar cedo, tomar café da manhã e às 7h, estarem na escola. No período da tarde, eles recebem o almoço no orfanato e também aulas de reforço escolar, ministrada por monitores, diariamente.

No Senegal, os dias terminam com esporte, numa área pública, perto do orfanato, os adolescentes jogam futebol e dentro de casa, se vê que a música é companheira dos jovens. São vários os instrumentos que circulam pelos cômodos. Violões e atabaques em maioria.

Em junho, um dos voluntários da Fraternidade sem Fronteiras, Ranieri Dias, esteve acompanhando os garotos e principalmente o crescimento deles.

“É notória a reverência da vizinhança com as crianças assistidas. Pude ouvir relatos que no passado elas eram motivo de medo e preconceito, consideradas perigosas por terem sido parte do fenômeno talibês e, de modo muito ostensivo, já não se tem esta visão hoje “, descreve.

O trabalho fraterno continua no Senegal e o coração do projeto é o apadrinhamento de R$ 50,00 por mês.

Fachada da casa que abriga as crianças que antes moravam nas ruas.

Além da escola, aulas de reforço escolar são oferecidas todas as tardes em orfanato.

Futebol dos adolescentes é jogado em área pública, perto de casa.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOPO

Gostaríamos de manter você sempre atualizados com as novidades do nosso blog. Que tal?