|
“Hoje gostaria de falar sobre o Luiz, uma das primeiras crianças atendidas pela Fraternidade sem Fronteiras, na aldeia de Barragem. Luiz tem 17 anos, e cursa a 12ª série, equivalente ao terceiro ano do ensino médio. Ele hoje sonha em fazer medicina, o que antes seria impossível para ele ou qualquer outra criança de sua...
|
No dia 19 de Julho, atendíamos aproximadamente 650 crianças na aldeia 3 de fevereiro, uma das maiores da região de Chicualacuala. Em certo momento, veio carregada nas costas pela mãe, uma criança chamada Celine. Esta, com 4 anos de idade, peso de uma criança de 2 anos, gravemente desnutrida. A mãe nos relatou que com...
|
“Filha da Fraternidade Sem Fronteiras”. É assim que Especiosa Marge se apresenta. Uma das primeiras crianças de Moçambique a serem apadrinhadas pela Fraternidade, Especiosa tem hoje 17 anos e está na faculdade, estudando Biologia. Nascida em Chicualacuala, na Província de Gaza e órfã de mãe desde os 6 anos, Especiosa começou a frequentar o centro...
|
“Boa tarde amigos queridos do Brasil. Não poderia encerrar mais um dia em Ambovombe/Madagascar sem compartilhar as experiências de hoje com vocês. Aqui já são 22:34 . O dia de hoje foi alinhavado com esperanças e frustrações, muitas frustrações. Chorei muito hoje no atendimento do pequeno Christofine e sua família. O pequeno em desnutrição grave...
|
Há muitos dias atrás eu estava arrumando minhas malas pois minhas férias havia chegado e junto com ela o meu mais lindo e maior desafio que era ir para a África conhecer os centros de acolhimento da fraternidade sem fronteiras, onde sou madrinha de uma linda criança. Pois bem, certo dia resolvi convidar meu namorado...
|
Mais que sinônimo de amor, ser mãe é um estado de espírito. O filho de Janile, que não chegou a nascer, a envolveu pelo amor materno que hoje lhe transborda aos olhos e ao coração, indo do Japão, passando pelo Brasil e chegando até a África. Do interior de São Paulo, faz 14 anos que...
|
Sobre o amor infinito e uma gratidão que não tem medida. Caravaneira, madrinha e mãe, a médica cardiologista Amanda Pereira viveu, aos 38 anos, a experiência mais transformadora de sua vida. Tirou do bolso o pouco que tinha numa visita às casas dos afilhados e, em troca, recebeu o que de mais valioso as famílias...
|
Imensa gratidão! Vovó Amélia, que quando encontramos estava sem comer a três dias, voltou a enxergar após a cirurgia de catarata. Quanta alegria! Hoje ela já não mais aperta o estômago para enganar a fome e teve seu sonho de voltar a enxergar realizado. Só temos a agradecer à vida por tudo isto!...
|
“Confesso que fazer está viagem dividindo vivências com amigos foi muito bom . Me despeço de Moçambique com este último post. Essa pequena me olhou ressabiada, cantou lindamente fora do ritmo, aceitou o cuidado resignada e o colo, com resistência. Me arrancou um mar de lágrimas e sorrisos e entrou no meu coração sem pedir...
|
Visitamos a casa de três irmãos órfãos, Julio, Agostinho e Carlos, em Machanganhane. Eles têm 14, 8 e 6 anos de idade. Ficaram órfãos quando o mais velho tinha 9 anos e, desde então, cuida sozinho dos irmãos. Visitam a casa de vizinhos na esperança de ganhar algo para comer, disseram. Foram descobertos pelo nosso...