O valor será usado para a compra de medicamentos, curativos e para assistência social de pacientes com Epidermólise Bolhosa   Por Laureane Schimidt – assessoria de imprensa FSF   As amigas Tatiane Santin e Neiba Ota, moradoras de Campo Grande – MS, organizaram um bazar, no fim do ano passado, e destinaram a renda dos

O que tem nesse jardim?

O projeto Jardim das Borboletas surgiu para ajudar crianças acometidas por uma doença rara, a Epidermólise Bolhosa. Por: Izabela Piazza – estudante de jornalismo e voluntária FSF A baiana Aline Teixeira, 31, é casada, tem dois filhos, reside no município de Caculé, sudoeste da Bahia, e coordena o  projeto Jardim das Borboletas, abraçado pela Fraternidade
Apresentações discutirão a importância do apadrinhamento da ONG para melhorar as condições de vida de crianças dos dois estados diagnosticadas com doenças graves Por Lucas Pereira/Assessoria de Imprensa Goiânia Amor, cuidado e responsabilidade social são partes fundamentais na programação do IV Encontro Fraternidade Sem Fronteiras, realizado pela Organização humanitária Fraternidade Sem Fronteiras, em abril, em
ONG Jardim das Borboletas, apoiada pela Fraternidade sem Fronteiras, faz campanha sobre doença grave e rara  Por Laureane Schimidt – Assessoria de Imprensa Sede FSF   As asas das borboletas são tão finas, que facilmente se rasgam dependendo da pressão feita com os dedos ao segurá-las. A pele de quem tem Epidermólise Bolhosa (EB) também
Renda será revertida para construção do Polo da FSF em BH, que atenderá crianças com Microcefalia e Epidermólise Bolhosa. Por Suelen Targon, Assessoria de Imprensa. Junho é um mês de festas juninas e, os voluntários da Organização Humanitária Internacional Fraternidade sem Fronteiras (FSF) de Belo Horizonte/MG, entraram no festejo desta época do ano e criaram
Estima-se que 1600 pessoas no Brasil vivam com Epidermólise Bolhosa (EB), uma doença genética grave e rara, que causa bolhas na pele por qualquer tipo de trauma. Segundo a Associação Mineira de Parentes Amigos e Portadores de Epidermólise Bolhosa (AMPAPEB), atualmente 27 portadores desta doença não contagiosa e incurável, vivem em Belo Horizonte/MG. A Fraternidade
Algumas escolhas que fazemos durante a vida, na verdade não são escolhas, são missões que nos foram confiadas e das quais não conseguimos virar as costas ou fechar os olhos. Aline Teixeira da Silva sabe muita bem disso desde o dia em que conheceu a primeira criança com Epidermolise Bolhosa (EB). Natália, uma menina de