POR DENTRO DO PROJETO

NOVEMBRO 2022 - JANEIRO 2023

S.O.S Janaína

Há mais de cinco anos, o projeto Jardim das Borboletas abraçou Janaína. Ela tem Epidermólise Bolhosa e mora no município de Jequié, na Bahia. Recentemente, a cidade foi inundada pelas águas dos rios, que destruiu algumas casas, incluindo a de Janaína. Para ampará-la, o projeto Jardim das Borboletas pediu ajuda aos seguidores e aos padrinhos.

Sem título

O Jardim das Borboletas e o Dia de Doar

O dia 29 de novembro foi escolhido para ser o Dia de Doar. Uma ideia que surgiu em 2012 para celebrar a generosidade, a solidariedade e o ato de doar. Para conseguir mais doações para ajudar as 122 crianças acolhidas, o projeto Jardim das Borboletas participou do Dia de Doar. Os padrinhos e apoiadores puderam ajudar fazendo doações ou compartilhando os conteúdos nas redes sociais.



Estoque baixo

O tratamento da Epidermólise Bolhosa é caro, pode custar de R$3 mil a R$40 mil por mês, por cada acolhido do projeto Jardim das Borboletas. Mas, o estoque dos medicamentos essenciais e dos curativos está praticamente zerado, e o número de arrecadação está caindo. Para seguir atendendo fielmente as 122 crianças assistidas pelo projeto, foi pedido nas redes sociais do Jardim das Borboletas que cada seguidor doe R$10.

WhatsApp Image 2023-02-02 at 09.50.31

Um Natal sem dor para as borboletas

O projeto Jardim das Borboletas enfrenta uma queda na arrecadação de recursos. O que gerou insegurança e instabilidade. Para oferecer um natal mais digno para as crianças acolhidas, o projeto lançou em dezembro a campanha Natal sem Dor, em busca de mais padrinhos e doações. Todas as doações foram direcionadas juntamente com as caixas de amor do Natal, que além dos medicamentos e curativos, foram enviados uma cesta básica e presentes como roupas e brinquedos.

WhatsApp Image 2023-02-02 at 11.43.50

Quando a gente fala de fraternidade, a gente fala de dignificação.



"Me tocou muito uma frase que ouvi no último Encontro, de uma das assistidas pelo Jardim: 'eu sinto dores todos os dias todos os minutos, mas eu amo viver'. Quando a gente fala de fraternidade, a gente fala de dignificação. A gente é capaz de dar um pouquinho de qualidade e de dignidade para essas pessoas.”

Renata Andrade - Madrinha do projeto Jardim das Borboletas

Compartilhe o seu depoimento com a gente. É só responder esse e-mail. 😉

FSF_na-midia

Cuiabana ilustra livro infantil sobre doenças raras, inclusão e diversidade

Artista Dani Dias dá vida aos personagens através dos traços, como o protagonista da história, um gafanhoto cor-de-rosa que se sente excluído.

Ver mais

 

Educar para Crescer I 27.12.2022

Ver Mais

Gostou e se interessou por alguma? Venha fazer parte!